Sexagem Fetal

Sexagem Fetal O método de PCR desenvolvido para a determinação do sexo fetal é uma técnica não invasiva, que possui excelente sensibilidade e especificidade.

A determinação do sexo fetal permite o tratamento adequado em doenças relacionadas a esta determinação.

Como por exemplo, a descontinuidade de tratamento de alto risco com dexametasona, em gestantes de fetos masculinos com suspeita de hiperplasia adrenal congênita.

Devido à alta especificidade e sensibilidade deste exame para detectar o sexo fetal, o teste quantitativo por PCR em tempo real (Real Time) poderá ser usado como um teste preliminar, evitando a coleta do vilo coriônico para a pesquisa de gravidez de alto risco associado às desordens do cromossomo Y.


Perguntas Frequentes

Quem pode fazer o exame?

Qualquer mulher que esteja grávida e com mais de 8 semanas de gestação. O teste não detecta gravidez. Em mulheres não grávidas, o teste apontará a ausência de detecção de marcador SRY, sugestivo de feto feminino.


Qual a idade gestacional mais apropriada para a realização do teste?

A partir da 8ª semana de gestação.


O resultado pode ter interferência, se a gestante teve um filho do sexo masculino em gravidez anterior?

Não, o DNA fetal é rapidamente eliminado da circulação materna horas após o parto.


Em quanto tempo o resultado fica pronto?

No máximo em 5 dias.


Algum plano cobre o exame?

Não, nenhum plano de saúde cobre este exame.


Procedimento para coleta e transporte

Coletar 2 tubos de plasma PPT, enviar a amostra refrigerada. Tempo máximo de transporte de 48 horas.
O material deve ser centrifugado logo após a coleta por 10 minutos a 1.100G e enviado refrigerado;
Não coletar de pacientes que tenham recebido transfusões sanguíneas nos últimos 4 meses;
Enviar em tubos com PPT sem manipulação, ou seja, tubo primário.

Fonte: http://www.alvaro.com.br/