Vitamina D

Vitamina D A DEFICIÊNCIA DE VITAMINA D É UMA DAS CONDIÇÕES CLÍNICAS MAIS FREQUENTES.

Por muitos anos as consequências da deficiência de vitamina D estiveram relacionadas somente a alterações da qualidade do osso. Nos últimos anos, tem sido observado que a vitamina D interage com outras funções do organismo e sua deficiência pode levar as mais diversas condições clínicas além da osteoporose. Podemos citar, entre elas, a associação da deficiência de vitamina D e o diabetes, infecções, doenças coronarianas, doenças autoimunes e até a obesidade.

Em decorrência dos novos conhecimentos da ação da vitamina D, a sua dosagem, no momento, é um dos testes mais solicitados nos EUA e em alguns países da Europa. As metodologias e os valores de referência são discutidos exaustivamente no mundo inteiro. Em relação aos valores de referência, há dúvida quanto ao valor de normalidade para a vitamina D, quais os limites para definir deficiência e, principalmente, qual é o nível de vitamina D que permite uma função adequada para estas novas condições clínicas relacionadas.

Em relação aos métodos laboratoriais, há uma discussão sobre qual método é o padrão ouro para suas dosagens. DEQAS - D External Quality Assessment Scheme é um programa internacional de controle de qualidade das dosagens de vitamina D no qual há participação de mais de 700 laboratórios de diversos países. O Laboratório Alvaro participa deste programa onde a metodologia utilizada é a quimioluminescência (Diasorin®). Este método, de acordo com o DEQAS, é confiável e utilizado em inúmeros laboratórios.

Por algum tempo, a quimioluminescência no Laboratório Alvaro foi comparado com HPLC, entretanto, esta (HPLC) foi abandonada por apresentar resultados discordantes e até mesmo problemas de calibração. Uma metodologia (HPLC MS/MS) aplicada por diversos laboratórios, inicialmente considerada padrão ouro, está sendo criticada tanto quanto a HPLC, com problemas de calibração.

Alguns cientistas destacam-se no estudo da Vitamina D e suas atividades e produções estão disponíveis na rede mundial de computadores. Para ter acesso as mais recentes informações relacionadas a vitamina D, dosagens, valores e associação com as novas condições clínicas, basta acessar: www.vitamindcouncil.org/research.shtm

Fonte: http://www.alvaro.com.br/